VALIDADE DE PERFUMES



O primeiro tratado sobre o perfume data de 323 A.C., produzido pelo grego Teofastro, um grande conhecedor de botânica e da técnica de extração de odores das plantas. De lá pra cá, esta técnica de extração foi aprimorada e usada por vários povos, e utilizada em diversas especiarias. Hoje em dia, a despeito da moderna tecnologia industrial, o processo de fabricação de um perfume ainda é complexo, tanto quanto é a escolha de um aroma que combine com nossa personalidade.

 

 

O que é perfume?

Perfume é um produto geralmente líquido, que se usa com a finalidade de produzir um aroma agradável no corpo, nas roupas ou em ambientes (casa, carro).

O aroma de um perfume é o resultado de uma complexa combinação de substâncias vegetais e animais. Antigamente, estes compostos orgânicos denominadas fragrâncias constituíam-se de óleos essenciais extraídos de flores como rosa, jasmim, lilás etc (fragrância floral), de árvores como eucalipto, alfazema, citrus etc (fragrância verde), de animais como almíscar, algálea, castor etc. (fragrância animal), e de raízes, casca de árvores como cedro e sândalo (fragrância amadeirada).

Hoje em dia, esses óleos essenciais, assim chamados porque contém a essência daquelas substâncias naturais, ou seja, seu odor característico, embora ainda sejam utilizados, estão cada vez mais sendo substituídos por compostos sintéticos, criados em laboratório, como forma de baratear o seu custo. Esses produtos sintéticos são utilizados também para aromatizar produtos de limpeza e de higiene pessoal.

Além do óleo essencial ou essência sintética, o perfume é composto também de fixadores (substância de origem animal, vegetal ou artificial), usados para retardar ou até impedir a volatilização da essência) e de diluentes (água e/ou álcool), utilizados para dar a concentração ideal, para que não fique muito forte.

De acordo com a concentração do perfume, ou seja, da quantidade de essência ou óleo essencial utilizado, temos a seguinte classificação da fragrância:

Parfum (ou extrato) – concentração de 15% e 20% – duração na pele de 12 a 24 horas

Eau de parfum – concentração de 10% e 15% – duração na pele de 5 a 8 horas

Eau de toilette – concentração de 5% e 10% – duração na pele de 4 a 6 horas

Eau de cologne – concentração de 3% e 5% – duração passageira na pele

 

 

Qual a validade dos perfumes?

O perfume não tem data de validade na maioria dos países. O que determina a validade de um perfume é a oxidação do produto decorrente de armazenamento improprio, (exposição à luz, ao calor, umidade e ar). Bem armazenado, mantido na caixa, em local seco e com a tampa bem fechada, o perfume pode durar até 10 anos ou mais.

Entretanto, no Brasil a ANVISA – Associação Nacional de Vigilância Sanitária determinou um prazo de validade do perfume entre 2 e 3 anos no máximo.

 

 

Porque os perfumes têm validade?

Os perfumes têm validade no Brasil porque assim determina a ANVISA.

Onde encontrar a validade dos perfumes?

Nas etiquetas colocadas pelo importador na embalagem (no caso dos importados) ou no rótulo, nos perfumes fabricados no Brasil.

Facebook Twitter Google Plus WhatsApp
Sobre o autor: Mais deste autor.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *